LEIA COM ATENÇÃO

Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com WHATSAPP [88]

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Polícia apreende 40 quilos de droga na Capital e Região Metropolitana


Na Comunidade Pôr do Sol, na Grande Messejana, os policiais civis encontraram um laboratório de drogas e entorpecentes escondidos no piso (Foto: Érika Fonseca/Diário do Nordeste)
Três operações distintas deflagradas entre a última terça-feira e a tarde de ontem, resultaram na apreensão de, aproximadamente, 40 quilos de drogas na Capital e Região Metropolitana. Os entorpecentes foram encontrados nos municípios de Caucaia, Maracanaú e na Grande Messejana, em Fortaleza.

As duas primeiras apreensões foram realizadas pelas equipes da Delegacia de Narcóticos (Denarc). Em Caucaia, os policiais receberam denúncias sobre um ponto onde adolescentes traficavam drogas. Ao verificar a informação, os inspetores encontraram 9,5 quilos de maconha em uma residência na Rua do Campo, no bairro Cigana.

Foram detidos o proprietário do imóvel, Leonardo dos Santos da Silva, 18, Roberto Pereira da Silva, 23, que tentou fugir, mas foi capturado. Além de José Naélson Ferreira de Sales, 22, que responde na Justiça por uso de drogas, e Osvaldo Ferreira da Silva, 20. Um adolescente de 17 anos também foi apreendido na operação da Especializada.

Um segundo adolescente estava no local e conseguiu fugir. O grupo foi abordado pelos policiais na esquina da rua onde a droga foi encontrada. Os próprios jovens levaram a Polícia até o local onde a droga estava escondida. Os quatro detidos foram autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico. Já o adolescente foi apreendido e registrado contra ele um ato infracional por tráfico na Delegacia de Caucaia.

A segunda operação da Denarc, realizada na manhã de ontem, em parceria com a Coordenadoria da Inteligência (Coin), da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Delegacia Metropolitana de Maracanaú, Serviço Reservado e Ronda do Quarteirão, ocorreu em Maracanaú.

Na ação foram detidos quatro homens e apreendidos cerca de 15 quilos de cocaína. Segundo informações da Polícia, um traficante conhecido como ´Dudeca´, que comanda o tráfico na área do Jereissati I, em Maracanaú, é um dos presos.

MessejanaNa comunidade do Pôr do Sol, Grande Messejana, a Polícia descobriu, na tarde de ontem, uma residência que funcionava como laboratório de drogas.

Segundo informações do titular do 6º DP, delegado Osmar Berto, na residência, localizada na Rua Dom Aloísio Lorscheider, foram encontrados cerca de 15 quilos de droga. A quantidade exata do entorpecente não foi divulgada pelos policiais, pois a equipe estava à espera da Perícia para analisar o material. O delegado afirmou que, aparentemente, se tratava de maconha, cocaína e crack. Todas as embalagens estavam em forma de barras e escondidas em baixo da cerâmica da casa, que possui seis cômodos. No local, a Polícia destacou que havia um fogão industrial, panelas e várias balanças de precisão. Na operação também foi encontrado um pó branco utilizado na mistura do entorpecente.

Quando a equipe de reportagem chegou ao local, os policiais ainda quebravam algumas cerâmicas que estavam soltas. Mais duas casas que foram apontadas como laboratórios de droga também foram vistoriadas, mas nenhum entorpecente foi encontrado pela Polícia.

O delegado acredita que os traficantes fugiram após a última operação da SSPDS, que foi realizada no dia 24 de junho na Comunidade. Os suspeitos teriam abandonado a droga quando notaram a presença dos policiais e não voltaram ao local, pois a área foi ocupada pelas Forças de Segurança com a instalação de Posto de Observação Elevado (POE) na via.

Fonte: Diário do Nordeste

Quatro municípios do Cariri sem viaturas geram a recordação de recentes dificuldades

Demontier Tenório///miseria.com.br
Falta de viaturas ou estas quebradas remonta a um passado recente (Foto: Agência Miséria)
Os municípios de Altaneira, Santana do Cariri e Nova Olinda continuam sem viaturas a fim de atender as ocorrências policiais. Para tentar suprir a demanda, uma foi emprestada por apenas sete dias pelo CPI (Comando de Policiamento do Interior) com o objetivo de cobrir toda essa área. Em Jardim, policiais militares apanharam uma viatura do Demutran emprestada para diligenciar à procura dos autores do assassinato contra o jovem Samuel Luciano Coelho na noite da última segunda-feira.

Quase no mesmo horário daquele dia, policiais militares do Destacamento de Lavras da Mangabeira se viram em idêntica situação quando foram acionados por populares para combater um crime de perturbação ao sossego público. Para irem até à Rua Sérgio Banhos, em frente a Lanchonete O Brasileirinho no centro da cidade, os PMs tiveram que se valer de um Fiat Uno cedido pela Prefeitura de Lavras. No local da ocorrência o som automotivo de um Fiat Pálio foi apreendido por estar acima do permitido.

Trata-se de um município com área de quase mil quilômetros quadrados ostentando vários e distantes distritos. Para cobrir o território, Lavras já possuiu duas viaturas, mas, há muito tempo, está com apenas uma camionete na qual as pessoas são levadas à presença da autoridade policial na carroceria. Quando esta vai a qualquer localidade mais distante do centro, o destacamento fica sem viatura como se as ocorrências policiais tivessem momentos pré-determinados para acontecerem.

Em Mauriti, que ocupa área de 1.100 km 2 e possui nove distritos, a única viatura está bastante avariada e oferecendo riscos aos policiais desde o último dia 25 de outubro quando estes tentaram recuperar um carro roubado em poder do já falecido Francisco Josiano Pereira, o Brinquedo. Já em Juazeiro do Norte o pátio do 2º BPM está repleto de viaturas paradas por falta de manutenção. Com isso, o programa Ronda do Quarteirão se viu obrigado a ampliar as áreas de atuação para as viaturas que restaram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário